top of page

Cerume


Apesar de às vezes ser visto como um vilão a cera do ouvido desempenha papéis importantes na saúde do ouvido. Basta imaginar que milhões de anos de evolução não iriam fazer nosso corpo produzir algo somente para deixar a gente com ouvido tampado. O papel do cotonete e os seus malefícios nos cuidados com o ouvido é um tema recorrente e de fato, para muita gente, ele é o gatilho final para impactar a cera. Mas como isto todos já sabem, ao invés de falar do porque o cotonete é ruim, vamos falar do porque o cerume é bom!


Proteção do canal auditivo: Uma das funções do cerume é proteger o canal auditivo externo. Ele age como uma barreira física, já que sujeira, poeira, detritos e microorganismos (como bactérias e fungos) que eventualmente entrem no canal auditivo vão ficar aderidas ao cerume e serão por eles neutralizados e removidos.


Remoção de detritos e a migração epitelial: Nosso canal auditivo é recoberto de pele e como toda pele, ela descama. Mas para que essa "pele morta" não se acumule dentro do ouvido, o processo de descamação ocorre de tal maneira que cada pedacinho que solta da parte mais profunda empurra em direção a saída os que já descamaram. Igual quando você está no metrô lotado e quem entra no vagão empurra os outros para fora (rsrs). Chamamos esse processo de migração epitelial (epitélio é o nome técnico para a parte mais superficial da pele). O resultado disso é uma autolimpeza em direção a saída do conduto auditivo. No caminho, eventuais partículas retidas vão ser empurradas juntas.


Impermeabilização do canal auditivo: O cerume é produzido a partir da união de queratina oriunda das descamações da pele do conduto, associado a ácidos graxos, colesterol, lisozimas e outras substâncias secretadas por glândulas sebáceas e sudoríparas. Já deu para entender que cera não chama cera a toa e que é predominantemente gordurosa e levemente ácida. Como todo mundo sabe, o óleo e a água não se misturam e todo creme hidratante é oleoso. Sendo assim, o cerume serve como um impermeabilizante natural, protegendo da água e garantindo que a pele se mantenha úmida e hidratada. Característica fundamental para os praticantes de desportos aquáticos, mas também para os amantes de sauna e hidromassagem.


Proteção contra infecções: As substâncias presentes no cerume criam um ambiente hostil para o desenvolvimento de microorganismos. Segundo estudos, isso se deve provavelmente à acidez dos ácidos graxos assim como a presença de lisozimas que degradam a parede celular de bactérias. O cerume é, portanto, um antibiótico natural. Um fato curioso é que na literatura médica da idade média há relatos do uso de cerume para curar feridas de pele infectada.


Mas se o cerume é tão bom, porque ele entala às vezes sem motivo, afinal tem um monte de gente que não usa cotonete e fica com rolha de cera e precisa tirar. Infelizmente, como tudo na vida, nem sempre nosso organismo consegue desempenhar o seu papel com 100% de eficiência e acaba que a cera se acumula e fica presa. Uma teoria que eu tenho e, por favor, não levem isso como verdade, somente como uma possibilidade, é a de que algumas pessoas têm características genéticas que fazem com que produzam mais cerume pois provavelmente seus ancestrais viviam em regiões com muita exposição a água e essa proteção extra ajudava para evitar o ressecamento excessivo e infecções e como existia uma certa "lavagem diária" pelo nado, o cerume nunca chegava a entalar. Isso é como eu disse, somente uma teoria, mas existem estudos que utilizam a composição do cerume para rastrear padrões migratórios de povos diversos. Seja como for, uma coisa é fato, se achar que está com cera demais ou ficando com ouvido tampado contem com nossa equipe para te ajudar.


Dr. Tomás Filipe Pellegrini

Otologista - CRMSP - 152.169

Diretor Técnico e Clínico

Otoliv

34 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page