Ouvido Tampado: será cera no ouvido?

Atualizado: 6 de jun.


Um dos procedimentos mais frequentemente realizados pelos médicos otorrinos é a lavagem de cera. De fato, é muito comum que algumas pessoas acumulem cerume ao ponto dele formar uma rolha e tampar o conduto auditivo externo, causando uma sensação de ouvido tampado. Todavia, essa sensação, a qual chamamos de plenitude aural, não é um sintoma exclusivo da rolha de cera e pode aparecer em outras doenças, algumas inclusive que demandam tratamento cirúrgico.

Para os mais curiosos, vou aproveitar esse tema para explicar um pouco sobre porquê o cerume causa sensação de "tampado", apresentar outras doenças que também cursam com esse sintoma e como fazemos para removê-lo.


Porque o ouvido fica tampado?

Para compreendermos a sensação de plenitude aural é necessário entendermos um pouco sobre nossa audição e sobre algumas estruturas que temos dentro da orelha. O nosso ouvido é separado em três partes: o ouvido externo, o ouvido médio e o ouvido interno (figura 1).



Figura 1 - O Ouvido humano é dividido em três partes de fora para dentro. A parte mais externa, chamada Ouvido Externo começa no nosso pavilhão auricular e termina na membrana timpânica. No pavilhão auricular vemos o orifício do ouvido, que é a entrada do canal que chamamos de conduto auditivo que termina na membrana timpânica. O Ouvido Médio fica entre a membrana timpânica e a janela oval (lugar na cóclea onde fica apoiado o estribo). Já a orelha interna se inicia a partir da janela oval, englobando o labirinto e a porção medial do osso temporal chamada de ápice petroso.


A orelha externa e a orelha média contém uma série de estruturas cuja função é transportar a vibração sonora até a cóclea. Já a cóclea tem a função de converter essa vibração em energia eletroquímica que é enviada para o cérebro e é interpretada como audição.

Quando a cera do ouvido se acumula no canal do ouvido ela pode eventualmente tampá-lo. Isso faz com que o som que vem de fora do corpo tenha que percorrer a cera para chegar na cóclea e isso faz com que esse som perca energia ao longo do caminho e por esse motivo, a audição fica prejudicada. Por outro lado, como as estruturas internas funcionam normalmente, elas continuam sendo capazes de captar os sons que vem de dentro do nosso corpo com a mesma intensidade de sempre. Dessa forma, acabamos ouvindo os ruídos internos que surgem principalmente devido ao fluxo de sangue. Por isso, quando estamos com cera, além da redução do som externo, ouvimos esse ruído que alguns relatam como um “oco”, outros como uma “cachoeira” e alguns como um “pulsar” e que gera a sensação de tampado ou plenitude aural. Algumas pessoas mais perceptivas notam ainda que a própria voz está mais alta ou que estão ouvindo um eco da própria voz. Isso acontece porque a nossa voz, assim como o barulho do sangue nos vasos, vem de dentro do corpo. A esse fenômeno damos o nome de autofonia.


O que pode dar sensação de ouvido tampado?


Virtualmente qualquer coisa que impeça, dificulte ou prejudique a chegada da vibração do som até a cóclea, na orelha interna, pode causar sensação de ouvido tampado. Sendo assim, além da cera que se acumula no canal do ouvido, outras coisas podem tampá-lo, como insetos, inflamação da pele ou algum outro corpo estranho. Outras coisa que pode também dar a mesma sensação de estar com cerume é quando catarro ou secreção se acumula na orelha média. Essa região está ligada ao nariz por um pequeno canal chamado tuba auditiva por onde o ar do nariz chega até a orelha média. Em casos de resfriado pode ocorrer secreção se formar ou ser levada até o ouvido médio. Uma terceira coisa que causa sensação de plenitude menos comum é uma lesão de alguma das estruturas responsáveis pela condução do som como uma perfuração na membrana timpânica ou um endurecimento da cadeia ossicular.


Como tirar a cera do ouvido?


Para remover o cerume, o médico pode utilizar duas técnicas. A primeira e mais conhecida é a lavagem. O princípio dela é injetar água sob pressão dentro do ouvido. Isso irá empurrar a cera dissolvida contra a membra e ser expelida na volta. Às vezes, quando o cerume está muito endurecido é necessário que a água seja injetada após o local onde a cera está inserida, para que bata na membrana e empurre a cera em direção ao orifício externo. A segunda técnica de remoção é através da extração manual com um instrumento chamado cureta fenestrada. Esse instrumento parece uma colher bem pequena. O médico delicadamente “rola” a cera para fora conforme mostrado no vídeo a seguir.




Conclusão


Ouvido tampado, como vimos, nem sempre é cera de ouvido. Por isso, nessa circunstância procure um otorrino antes de pingar cerumin. Assim ele poderá determinar o diagnóstico e muitas vezes mesmo sem nada é possível resolver o problema.







13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo